• Imprimir

12º número da Revista Espinhaço já está no ar

Qua, 15 de Agosto de 2018 15:28

Está publicado o 12º volume da Revista Espinhaço. Com editorial que apresenta a perenidade como o grande desafio da revista, que completa seis anos de existência, a publicação traz seis  artigos inéditos,   uma   resenha   e   uma   entrevista   imperdível.

O primeiro artigo, intitulado “Principais fatores condicionantes da  formação  e  implicações  parauso  de Cambissolos em São Desidério, Oeste da Bahia”, escrito por Arianne  Barbosa,  Gisele dos  Santos,  Edimar  Dias,  Ervson Siqueira,  Juliano da  Silva  e  Vitória  Barbosa, traz  uma análise   crítica   interessante sobre   a   utilização   de   solos acidentados   e   utilizados   majoritariamente   por pequenos agricultores. Esses solos, denominados de Cambissolos, não são tão conhecidos como os solos  mais  propícios  para a grande  agricultura,  o  que  torna  esse  estudo  especialmente importante.

O segundo  texto    inédito, denominado “Serviços ecossitêmicos   na   bacia   hidrográfica   de   um   reservatório hidrelétrico   em   cenário   de   extrema   escassez   hídrica”, desenvolvido   por Carolina   Silveira, Diego   Macedo e Marcos    Callisto, traz    uma    avaliação    dos    serviços ecossistêmicos de regulação de processos erosivos advindos da  conservação  da zona  ripária. Os autores oferecem  uma discussão demonstrando  que serviços são  essenciais  para  a conservação  de  cursos  d ́água  nas  bacias  hidrográficas, sobretudo em tempos de forte estiagem.

O terceiro   artigo também   aborda   o   tema “recursos hídricos”, trazendo    uma    análise dos    impactos    do rompimento  da  barragem  de Mariana  na  qualidade  da  água do Rio Doce, destacando as repercussões desse desastre para a  saúde  humana. O texto é  assinado  por Carlos  Alberto Dias,    Alexandre    da    Costa, Gilvan    Guedes,    Glauco Umbelino,  Leonardo  de  Sousa,  Janete  Alves e  Thamires Silva.

O   quarto   texto    inédito,    denominado “Demografia ecológica:  população  e  desenvolvimento  numa  perspectiva ecocêntrica”,   escrito   por   José   Eustáquio   Diniz   Alves, defende  a  necessidade  de  articular  a  dinâmica demográfica às  questões  ecológicas. O  autor  busca  uma  perspectiva ecocêntrica para    explorar    a    relação    entre mudanças demográficas e alterações ambientais no planeta.

Já o quinto artigo, "Geogame: uma alternativa lúdica para o ensino de geociências", trata do uso de jogos como recurso didático e suas contribuições para o ensino de geociências, com destaque para o Geogame, que objetiva ensinar Geociências e divulgar o Patrimônio Geológico para os estudantes, principalmente do Ensino Fundamental. Ao fim do jogo, os estudantes-jogadores estarão aptos a reconhecer e entender sobre o Patrimônio Geológico do entorno de Diamantina, ampliando o conhecimento sobre Geociências.

O  sexto  e  último  artigo,  intitulado “Evolução  geológica dos  Vales  do  Jequitinhonha  e  Mucuri:  uma  revisão” traz uma    importante    contribuição    para disseminação    do conhecimento da rica geologia dessa parte de Minas Gerais. A  sistematização  de  estudos apresentada  pelo  autor neste texto possui, sem sombra de dúvidas, grande valor científico e didático.

Esse número  da  Revista  Espinhaço apresenta  uma resenha instigante, escrita  por  Antônio M. Claret  de  Souza Filho. A  resenha  versa  sobre  o  livro Unpleasant Design, escrito  por  Gordan  Savicic  e  Selena  Savic, publicado pela editora   G.L.O.R.I.A em   2016. A   resenha   oferece   uma síntese sobre   as   questões   mais   relevantes   do   livro, demonstrando como o “design desagradável” é utilizado em várias  cidades  do  mundo como  uma  forma  de  controle social.

Ao final, a Revista  Espinhaço apresenta  uma entrevista realizada  com  o  professor  Alexandre  Christofaro  Silva,  sobre  a dinâmica  ambiental das  turfeiras  no  Alto  Jequitinhonha. Essa  entrevista  é parte  dos  esforços para preservação  das turfeiras,   tendo   em   vista   sua   importância para grandes bacias  hidrográficas  do  país,  com  destaque  para  a  bacia  do Rio Jequitinhonha. Está em andamento a criação de um projeto e lei estadual para a proteção das turfeiras, a exemplo da lei que protege as veredas  do  cerrado.

Espinhaço tem sido um importante  ponto  de  convergência  de  estudos  e  saberes na UFVJM, inspirando  o  surgimento  de  novas  revistas  na instituição e de novos projetos para ampliar o livre acesso à ciência. Acesse a revista neste link.

 

*Com informações do Editorial da Revista Espinhaço, de responsabilidade de Douglas Sathler dos Reis. Douglas é graduado em Geografia pela UFMG e doutor em Demografia pela UFMG. É professor da UFVJM e editor da Revista Espinhaço.

 

 

Campus I - Diamantina/MG
Rua da Glória, nº 187 - Centro - CEP 39100-000
Telefones: +55 (38) 3532-6000
Campus JK - Diamantina/MG
Rodovia MGT 367 - Km 583, nº 5000
Alto da Jacuba CEP 39100-000
Telefone: +55 (38) 3532-1200 e (38) 3532-6800
Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 - Jardim São Paulo - CEP 39803-371
Telefone: +55 (33) 3529-2700
Campus Janaúba - Janaúba/MG
Prédio CAIC Av. Manoel Bandeiras, 460
Veredas CEP 39440-000
Telefone: +55 (38) 3829-3100
Campus Unaí - Unaí/MG
Avenida Vereador João Narciso, 1380
Cachoeira CEP 38610-000
Telefone: +55 (38) 3677-9950