• PDF
  • Imprimir
  • E-mail

Programa de Assistência Estudantil - Critérios de Avaliação

Índice do Artigo
Programa de Assistência Estudantil
Modalidades do PAE
Processo de Cadastramento
Critérios de Avaliação
Recebimento do Benefício
Irretroatividade
Formas de Interrupção
Informações Complementares
Todas as Páginas

4 - Indicadores de Avaliação Socioeconômica

Para a avaliação socioeconômica é utilizada uma fórmula matemática em que cada indicador social e econômico é pontuado e tem um peso. Por meio dessa análise metodológica é definido o índice de classificação do candidato, que é ordenado de forma crescente, gerando o ranking de classificação geral, que será, rigorosamente, respeitado na distribuição dos auxílios e bolsa.

Os principais indicadores são: tipo e local de moradia do grupo familiar; escola onde o discente cursou o ensino médio; situação de relacionamento conjugal dos pais; tipo de atividade profissional desempenhada pelos pais; posse de bens por parte do grupo familiar (imóveis, veículos, etc.); rendimentos auferidos pelos componentes do grupo familiar; despesas com medicamento para tratamento de doenças crônicas especificadas na Portaria MPS / MS nº 2.998; participação em algum programa de transferência de renda do governo federal; somatório das principais despesas do grupo familiar; número de componentes do grupo familiar.

Outros indicadores poderão ser considerados de acordo com alguma especificidade que venha ser identificada na avaliação de algum discente cadastrado.

Para tanto, o SAOS,  utilizando-se desse instrumento técnico, efetuará a classificação dos acadêmicos segundo o índice de vulnerabilidade socioeconômica, de acordo com o seguinte:

 

Índice de vulnerabilidade socioeconômico I: o discente apresenta GRANDE

dificuldade em satisfazer suas necessidades básicas (alimentação, transporte,

material escolar e moradia), o que pode resultar em abandono do curso por

insuficiência de recurso financeiro para a sua manutenção na UFVJM. O discente

classificado nesse índice recebe a bolsa estudantil e todos os auxílios.

 

Índice de vulnerabilidade socioeconômico II: o discente apresenta nível de

dificuldade INTERMEDIÁRIO em satisfazer suas necessidades básicas (alimentação,

transporte, material escolar e moradia). O discente classificado nesse índice recebe

todos os auxílios.

 

Índice de vulnerabilidade socioeconômico III: o discente apresenta uma

necessidade de apoio para amenizar seus gastos. O discente classificado nesse

índice recebe os auxílios somente se orçamento for suficiente.

 

Situação emergencial: situação socioeconômica considerada como sendo de

vulnerabilidade temporária, em que o discente necessita de apoio momentâneo para

permanecer na instituição, caso em que o mesmo poderá receber um dos auxílios

oferecidos, de acordo com a disponibilidade orçamentária.

 

Não beneficiados: situação socioeconômica considerada suficiente para a

manutenção do discente, sendo que este não necessita de nenhum tipo de

assistência por parte da UFVJM.

 



Última atualização em Qua, 26 de Fevereiro de 2014 19:57