facebook twitter
  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

Proexc discute criação do “Programa de Desenvolvimento Rural no Município de Diamantina”

Foto: Marcus Felipe


No dia 09 de fevereiro, o pró-reitor de Extensão e Cultura, Joerley Moreira, e o diretor de Extensão, André Covre, reuniram-se com uma equipe multidisciplinar para discutir a criação de um programa de Extensão para o desenvolvimento rural do município de Diamantina. Participaram desse encontro os docentes da Engenharia de Alimentos Giselle Pereira, Carlos Suzart e Poliana Mendes; a técnica em Gestão de Saúde da Vigilância Sanitária Rosélia Ferreira e o especialista em políticas Milton Ribeiro; o diretor de Desenvolvimento Agropecuário Edilson de Almeida; e as professoras Anielli Lemes, da Educação do Campo e Agroecologia, e Maraisa Resende, ecóloga; o engenheiro agrônomo Cayle José, coordenador técnico regional da Emater, e também o engenheiro agrônomo e presidente do Sindicato Rural de Diamantina Roberto Vial.

A proposta da Proexc é congregar um grupo especializado no desenvolvimento rural sustentável, a partir da formação do “Programa de Desenvolvimento Rural no Município de Diamantina e região”. O programa permitirá que os colaboradores envolvidos apresentem seus projetos a fim de buscar uma conexão mais estreita com a prefeitura de Diamantina para concorrer aos editais de recursos destinados à agropecuária e a pequenos agricultores da região.

Esses recursos serão distribuídos em forma de editais, em que o projeto selecionado receberá uma verba para sua realização no município. O programa proposto pelo pró-reitor Joerley Moreira sugere que se forme uma parceria entre Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, a Prefeitura do município de Diamantina e principalmente agricultores de pequeno e médio porte da região, para tentar congregar a maior quantia de recurso possível.

Os principais objetivos do programa são: distribuição correta e inteligente dos recursos governamentais para projetos de desenvolvimento rural; oportunidade de parceria entre o meio acadêmico e agricultores; ampliação das possibilidades de desenvolvimento para a região.

Atualmente existem diversos projetos já no papel, porém eles não são alavancados pela falta de recursos necessários. O programa também busca compreender onde estão os déficits na agropecuária da região e direcionar o conhecimento que existe na esfera acadêmica.