Notícias da UFVJM
Tuesday, 30 June 2020 09:49

Considerando a pandemia da Covid-19 que assola o país e o mundo, a Reitoria da UFVJM faz um apelo aos proprietários de imóveis alugados para os estudantes da universidade, em todos os seus campi (Diamantina, Janaúba, Teófilo Otoni e Unaí) no sentido de que reduzam o valor do aluguel, se possível até suspendendo esse valor, considerando que a maioria dos estudantes encontra-se enfrentando atualmente enormes dificuldades financeiras, em especial os socioeconomicamente vulneráveis, que não têm como arcar com os custos mensais sem prejuízo de sua própria manutenção, bem como de sua família.

Diante da crise econômica estabelecida, faz-se necessário o sacrifício e o entendimento de todos os segmentos, buscando a união de esforços e a flexibilização por parte dos proprietários de imóveis e das imobiliárias locais, para que os prejuízos sejam proporcionalmente distribuídos entre as partes envolvidas.

É importante esclarecer que não existe previsão de retorno às aulas presenciais durante essa fase crítica de pandemia.

Diamantina, 30 de junho de 2020.

 

Janir Alves Soares

Reitor

 
Thursday, 25 June 2020 11:53

Reestruturação Administrativa e Funcional da Pró-Reitoria de Graduação foi a pauta da primeira reunião ampliada com todos os gestores da Prograd, realizada nesta instituição. Esse primeiro encontro foi por webconferência e ocorreu no último dia 22, do qual participaram gestores dos campi da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) em Diamantina, Janaúba, Teófilo Otoni e Unaí.

Considerando como marco legal referencial o regimento interno da Prograd, constante da Resolução nº. 19 do Conselho Universitário (Consu), de 5 de novembro de 2010, ou seja, que em dez anos muitas coisas aconteceram, mudanças tornam-se necessárias para o acompanhamento no que tange à evolução do ensino superior.

"Levando-se em conta que a Prograd é o órgão responsável pela política de ensino e pela supervisão e acompanhamento dos cursos de graduação oferecidos pela UFVJM, ao analisarmos os indicadores acadêmicos referentes à matrícula, retenção, evasão e taxa de diplomação, constatamos premente necessidade de um enfrentamento planejado envolvendo todos os atores, a começar pelos gestores e pelo olhar crítico do pessoal especializado no assunto, os técnicos em assuntos educacionais e pedagógicos".

Os principais temas abordados foram:

1- Formação pedagógica permanente;

2- Acompanhamento permanente do ensino/aprendizado discente;

3- Melhor aproveitamento do pessoal técnico especializado no tocante ao quadro de técnicos em assuntos educacionais e pedagógicos da UFVJM;

4- Investimento na divulgação dos nossos cursos e;

5- Provimento de melhor apoio ao Procurador Educacional Institucional.

 

Inicialmente, as estratégias trazidas consistiram em:

1- Sistematização dos procedimentos administrativos da instituição, através da Diretoria de Tecnologia da Informação;

2- Inclusão da tecnologia digital no ensino superior, mediante maior integração da DEAD e Prograd e investimento nos ambientes virtuais de aprendizagem;

3- Atualização e aplicação do Instrumento de Avaliação do Ensino – IAE;

4- Reorganização quanto ao apoio dos técnicos em assuntos educacionais e pedagógicos em prol dos cursos, mediante maior integração Prograd, coordenadores dos cursos e Núcleo Docente Estruturante;

5- Otimização da gestão dos espaços das salas de aula e distribuição do cronograma de aulas.

 

“A reunião foi extremamente produtiva, uma vez que contou com falas propositivas e acolhedoras dessa iniciativa. No próximo encontro, ideias e sugestões serão apresentadas no sentido de enriquecer com conteúdos a construção de uma nova política de ensino em nossa universidade, na perspectiva dos gestores da Pró-Reitoria de Graduação. Em seguida, o assunto se estenderá sob a forma de debate junto à comunidade acadêmica, com a participação de expertise de outras instituições de ensino, de maneira que nossos colegiados possam receber propostas melhor fundamentadas para o devido debate e deliberação”, conclui o reitor Janir Alves Soares.

Last Updated on Thursday, 25 June 2020 12:00
 
Thursday, 18 June 2020 11:35

Reitor esclarece sobre assinatura em carta elaborada por grupo Docentes pela Liberdade

Algumas pessoas da comunidade acadêmica da UFVJM manifestaram reprovação ao fato de meu nome constar numa carta de apoio elaborada por pessoas que integram o grupo Docentes Pela Liberdade (DPL) e que foi encaminhada ao ministro da Educação Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub. Autorizei meu nome nessa carta na condição de professor da UFVJM e externo publicamente as minhas desculpas à comunidade acadêmica por constar na supracitada carta o meu cargo administrativo de reitor da UFVJM. Além disso, numa análise técnica, provejo os seguintes esclarecimentos:

1-         Os Docentes Pela Liberdade demonstram preocupação com a situação crítica acerca da qualidade do ensino no nosso país. Em resumo, o Brasil ocupa posições extremamente críticas conforme consta nos indicadores internacionais que avaliam o ensino médio e superior de vários países, a exemplo do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) e do ranking da Quacquarelli Symonds, sendo esse último um dos mais confiáveis instrumentos de avaliação da educação superior;

2-           Administrativamente, como reitor da UFVJM, mantenho com o ministro Abraham uma relação de trabalho que tem trazido benefícios para a nossa universidade e para a nossa região;

3-          Em 2019 consegui junto ao ministro Abraham recursos para investimentos da ordem de R$ 4,8 milhões, algo que há anos não ocorria nesta casa;

4-         Em 2020, recursos para o funcionamento do laboratório de diagnóstico Covid-19 implantado no Campus JK foram atendimento ao meu pedido como reitor;

5-       Temos também importantíssimos projetos de infraestrutura, que superam valores de R$ 20 milhões, envolvendo a conclusão da moradia estudantil e a construção do restaurante universitário no Campus JK, em Diamantina; são obras paralisadas há anos que serão reiniciadas nesta gestão, mediante compromisso firmado com o Ministério da Educação.

Por fim, como professor e reitor desta universidade, tenho pleno conhecimento que o ensino superior da UFVJM precisa recuperar indicadores acadêmicos em termos de matrículas, retenção, evasão e taxa de diplomação, situação que também ocorre em muitas universidades brasileiras. É momento de cada um trabalhar pelo melhor futuro do nosso país através de uma educação superior de qualidade e o fiel cumprimento à nossa missão institucional.

Janir Alves Soares

Reitor/UFVJM

Last Updated on Thursday, 18 June 2020 11:37
 
Wednesday, 17 June 2020 15:34

Numa série histórica dos últimos sete anos verificou-se que a execução orçamentária demonstrou ser mais eficiente no exercício de 2019, quando os passivos foram zerados, conforme relatório do chefe da Divisão Contábil, Vagner Campos de Araújo. Confira aqui o relatório.

Para compreender esse mérito de gestão, é importante esclarecer, inicialmente, que do orçamento anual da universidade, em torno de R$270 milhões, um percentual da ordem de 18% é destinado para custeio das seguintes despesas: 1) funcionamento; 2) manutenção e 3) investimentos. Tais recursos são ditos discricionários, ou seja, são controlados diretamente pelo reitor. Nas situações em que as despesas de funcionamento e manutenção extrapolam o planejamento anual os recursos de investimento podem ser remanejados para cobrir tal déficit.

Perante descontrole de planejamento, os recursos de investimento ainda podem ser insuficientes para liquidar as despesas e, consequentemente, as dívidas daquele ano são transferidas para o ano seguinte, e obviamente já comprometendo o próximo planejamento. Esse descompasso no controle das despesas é denominado de passivo e tal ciclo vicioso era rotina na gestão do orçamento da UFVJM, o qual vez ou outra atingiu valores da ordem de R$3.038.602,59 a R$3.327.112,16, como ocorreu nos anos de 2015 e 2017, respectivamente, de acordo com o atual pró-reitor de Planejamento, Antonio Carlos Zappalá (vide relatório).

Praticar a responsabilidade fiscal representa um positivo indicador de gestão. Numa análise econômica isso decorre de um conjunto de ações que envolveu, durante o segundo semestre de 2019, as equipes das Pró-Reitorias de Planejamento e Orçamento (Proplan) e de Administração (Proad), coordenadas naquela época, respectivamente, pelos pró-reitores Darliton Vinícios Vieira e Patrick Wander Endlich.

Nos últimos cinco anos registrou-se progressiva redução dos recursos para  investimentos, enquanto  o ano de 2019 foi marcado pelo contingenciamento do recurso de custeio de todas as universidades federais.

Essa situação exigiu-nos imediata revisão de todos os elementos de despesa e nessa lógica procedeu-se à retração da maioria dos contratos dos serviços prestados pelo pessoal terceirizado – o grupo de despesa que absorve aproximadamente 56% do recurso de custeio da UFVJM. Caso contrário, teríamos iniciado o ano de 2020 com passivo da ordem de R$ 5 milhões e, consequentemente, transportaríamos esse ciclo vicioso para o orçamento de 2021, enfatiza o vice-reitor, prof. Marcus Henrique Canuto.

As medidas para essa mudança de paradigma iniciaram-se em agosto de 2019, ou seja, já nos primeiros dias da atual gestão da reitoria. A nossa proposta de gestão do orçamento foi aprovada pelo Conselho Universitário através da Resolução n.º 18, de 20 de novembro.  Ademais, a comunidade acadêmica foi compreensiva no que tange à situação econômica vigente e contribuiu no sentido de mitigar os impactos negativos no ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão, comenta o diretor de Orçamento, Darliton Vinícios Vieira.

A gestão estratégica do orçamento requer investimento em tecnologia e o  estabelecimento de  princípios de logística no funcionamento e manutenção da universidade. Nesse sentido, no último bimestre de 2019, mesmo em período de restrição de recursos, a reitoria conseguiu investimentos da ordem de R$ 4,8 milhões em usinas fotovoltaicas, objetivando reduzir despesas com energia elétrica.

Revisar setores de serviços e investir em tecnologias faz parte da logística de uma reforma administrativa. Esse modelo de gestão tem o objetivo de, dentre outras ações, aplicar mais recursos nas políticas de apoio aos estudantes e na melhoria da qualidade do ensino - um compromisso da atual gestão, conclui o reitor Janir Alves Soares.

Last Updated on Wednesday, 17 June 2020 15:35
 


Page 1 of 111

 

Campus I - Diamantina/MG
Rua da Glória, nº 187 - Centro - CEP 39100-000
Telefones: +55 (38) 3532-6024
Campus JK - Diamantina/MG
Rodovia MGT 367 - Km 583, nº 5.000
Alto da Jacuba CEP 39100-000
Telefone: +55 (38) 3532-1200 e (38) 3532-6800
Campus do Mucuri - Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 - Jardim São Paulo - CEP 39803-371
Telefone: +55 (33) 3529-2700
Campus Janaúba - Janaúba/MG
Avenida Um, nº 4.050
Cidade Universitária CEP 39447-790
Telefone: +55 (38) 3532-6808 e (38) 3532-6812
Campus Unaí - Unaí/MG
Avenida Universitária, nº 1.000, B
Universitários CEP 38610-000
Telefone: +55 (38) 3677-9950